sexta-feira, 30 de novembro de 2012

SEU APELIDO LISBOA


A Minha Primeira Amália é o 13º volume de uma colecção iniciada em 2005, que gostaríamos de ver continuada a um ritmo mais intenso. Não são assim tantos os exemplos de biografias destinadas aos leitores mais pequenos – assinadas por autores portugueses – e por isso é de saudar a chegada de um novo título. Com texto de Maria do Rosário Pedreira, editora e escritora (também de letras de fados), a biografia de Amália Rodrigues (1920-1999) é a de uma figura real conquistada para o mito, o que torna até os pormenores mais mundanos da sua vida (a infância, as superstições, os casamentos, etc.) uma matéria interessante para o leitor. As ilustrações de João Fazenda conseguem captar o chiaro-escuro do ambiente do fado, mostrando quer os semblantes carregados dos guitarristas quer a alegria que Amália provocava em quem a ouvia. Só falta mesmo o CD a acompanhar.

A Minha Primeira Amália
Maria do Rosário Pedreira
Ilustrações de João Fazenda
Dom Quixote

(Texto publicado na edição da LER nº 118.)

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

A MINHA PRIMEIRA AMÁLIA


Hoje, às 18h30, no Museu do Fado, João Paulo Cotrim apresenta a biografia de Amália para os mais pequenos, recentemente publicada na colecção temática da Dom Quixote. Maria do Rosário Pedreira escreveu e João Fazenda ilustrou. Nós gostámos.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

ARCANO VI - OS ENAMORADOS


Eu e o Alex Gozblau fizemos um conto de fadas. «O quê, um conto de fadas?» Sim, sim. E esta é a penúltima ilustração do livro...  

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

GENTE QUE CAMINHA NO ESCURO


Quem puder, não deve deixar de passar hoje pela Biblioteca Municipal de Oeiras, onde o Rodolfo Castro é protagonista de mais uma sessão de contos que têm como público-alvo os adultos. Temas: «o desespero, o erotismo e a vingança». Começa às 21h30 e intitula-se «Histórias para gente que caminha no escuro». Na imagem, o livro Zezolla (2011), escrito pelo Rodolfo e magnificamente ilustrado por Richard Zela. Foi publicado no México, mas se lhe perguntarem ele é capaz de ter ainda alguns. É a versão mais negra, mais sinistra e mais cruel que alguma vez li da Gata Borralheira. Adorei.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

O JARDIM CURIOSO


De uma extinta linha férrea dos anos 1930, apropriada pela natureza, nasceu este lugar incrível, mais tarde ficcionado no livro O Jardim Curioso (Caminho). Falámos do caso aqui. Fotografias retiradas daqui.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

UMA EDITORA COM BOM FEITIO


Enquanto não chega o novo livro do Planeta Tangerina, não deixem de ler a entrevista a Isabel Minhós Martins, editora e escritora (ou escritora e editora?) publicada ontem no Blogtailors. Gostei especialmente deste bocadinho: “Já alguma vez lhe apeteceu deixar de falar com um jornalista/crítico na sequência de uma crítica literária?” “Credo, não.” Ler tudo aqui.

ONDE VIVEM OS MONSTROS


Vivem na livraria Papa-Livros, no Porto, onde na próxima sexta-feira, entre as 15h00 e as 20h00, decorre a 1ª Feira de Oportunidades da Kalandraka. "Grandes títulos a pequenos preços", eis o mote. Se os monstros não vão faltar, quem é que se atreve?

terça-feira, 20 de novembro de 2012

DIREITOS DA CRIANÇA


A 20 de Novembro de 1989 era adoptada a Convenção sobre os Direitos da Criança pela Assembleia Geral das Nações Unidas. A editora OQO assinalou a data lembrando um dos títulos que me fazem hesitar na classificação cabal de “livro para crianças”: Fumo, de Antón Fortes e Joana Concejo, sobre o horror dos campos de concentração nazis. Para lembrar e não deixar que palavras bonitas se esvaiam em fumo.  

sábado, 10 de novembro de 2012

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

ROCK'N'ROLL NIGGER



Quem vê músicas vê corações? Je ne sais pas. A ser verdade, o meu é assim, entre o negro, o azul e o numinoso:

FISHERS Z – So Long
JOSÉ AFONSO – Vejam Bem
STRANGLERS – Golden Brown
NATALIE MERCHANT – The Sleepy Giant
THE WALKABOUTS – The River People
BRUCE SPRINGSTEEN – Youngstown
NICK CAVE AND THE BAD SEEDS – The Ballad of Robert Moore and Betty Coltrane
PATTI SMITH – Rock’n’roll Nigger
PINK FLOYD – Comfortably Numb
HANK WILLIAMS – Alone and Foresaken
JACQUES BREL – Mathilde
SCREAMIN’ JAY HAWKINS – I Put a Spell on You
ROLLING STONES – Paint it Black
NEIL YOUNG – Dead Man Soundtrack
KRISTIN HERSH – Houdini Blues
MÃO MORTA – Tu Disseste
JOHNNY CASH – I Won’t Back Down
LITTLE ANNIE – Freddy and Me
TOM WAITS – Yesterday is Here
LOU REED – Sword of Damocles
LLOYD COLE – Chelsea Hotel
MARTHA AND THE MUFFINS – Echo Beach

(Esta foi a lista. Para ouvir o compacto da Play-List na TSF, clicar aqui.)

LER POR AÍ

Sabiam que a LER já chegou ao formato digital e pode ser lida em qualquer parte do mundo? Ver aqui.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

25 LIVROS DOS ÚLTIMOS 25 ANOS


Para quem ainda não reparou, a LER completa 25 anos de existência praticamente ininterrupta. Um feito. Prosseguindo a série de artigos em que os críticos da revista têm dado a conhecer as suas listas dos «25 Livros dos Últimos 25 Anos», coube-me este mês revisitar as minhas leituras mais importantes na área do infanto-juvenil. Não foi um exercício de sofrimento, muito pelo contrário. Esteve sempre claro que não se tratava da missão impossível de eleger «os 25 melhores livros», mas apenas de escolher 25 livros pessoalmente relevantes e de indubitável qualidade. Começo em 1987, com Dentes de Rato, de Agustina Bessa-Luís e Martim Lapa (ilustrações), e entro pelas décadas seguintes até chegar a 2011 e a Praia Mar, um álbum de grande formato ilustrado por Bernardo Carvalho. Querem saber o que fica pelo meio? Comprem a LER, que vale a pena. A entrevista a Alberto Manguel por Carlos Vaz Marques, o artigo traduzido do The Guardian sobre J.K. Rowling pós-Harry Potter e a comunicação de Eduardo Lourenço proferida no CCB justificam bem a módica quantia de cinco euros.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

CONDOMÍNIO PRIVADO




Administra bem o teu jardim.

Passam altos os crisântemos.
Os astros
andam tão em baixo às vezes
que
se não acordamos
apodrecem nos ramos.

Administra bem o teu jardim.

Pedra
sombra
giestas
mastros
solo.

Administra bem o teu jardim.


(Poema de Mário Castrim, in A Moeda do Sol, Campo das Letras, 2006. Fotografia de Guto Ferreira, na Casa-Museu de Katherine Mansfield, Wellington, Nova Zelândia, em 2004. Publicada no nº 68 da revista LER.)

PELE DE OSSO



«Só os lobos me acolheram, sem perguntarem de onde eu tinha vindo. Fizemos grandes corridas juntos, perseguimos búfalos e veados, roubámos o fogo às aldeias e dançámos à volta das fogueiras. Éramos uma família.»


(Excerto de «Pele de Osso», um conto – não infantil – que publiquei no livro Capuchinho Vermelho: histórias secretas e outras menos, da Bags of Books. Onde participaram também António Manuel Pacheco, António Mota, Augusto Baptista, Eugénio Roda, Francisco Duarte Mangas, Isabel Minhós Martins, João Manuel Ribeiro, João Pedro Mésseder, Teresa Martinho Marques e Vergílio Alberto Vieira. Capa e design de Gémeo Luís.)

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

KARATEKA EM KASKAIS



Ana Pessoa, autora de O Caderno Vermelho da Rapariga Karateka e vencedora do último prémio Branquinho da Fonseca/Expresso/Gulbenkian na modalidade juvenil, veio "das Europas" para estar presente hoje na Casa das Histórias, em Cascais. A apresentação do livro que inaugurou a colecção juvenil da Planeta Tangerina, e que foi ilustrado por Bernardo Carvalho, será feita por Rita Taborda Duarte, também ela vencedora do mesmo prémio, em 2003, com A Verdadeira História de Alice. É às 18h30. Apareçam!

PRIMEIROS LIVROS, PRIMEIRAS LEITURAS


Tudo o que a Ana Mourato faz é bom. Mais informações em http://ouvirfalarletras.blogspot.pt/

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

PRÉMIO CÂMARA CLARA

video

Em Penafiel, o Escritaria 2012 distinguiu o programa Câmara Clara com o prémio Carreira por esta peça, assinada pelos jornalistas Nuno F. Santos e João Nuno Soares. Entram o "Onde Moram as Casas" e "Quando Teodoro Encolheu" (que traduzi). E vozes de miúdos que deram muita graça à ideia. Eu e o Alexandre Esgaio partilhamos um bocadinho do prémio, sim? Só um bocadinho...

ALICES NA GULBENKIAN


Desde ontem e até 10 de Fevereiro de 2013, a Fundação Calouste Gulbenkian convida a visitar a exposição comissariada por Eduardo Filipe e Ju Godinho (inaugurada este Verão em Londres) que reúne cem ilustrações originais de 21 artistas de todo o mundo, em celebração do 150º aniversário de Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll.

APRENDER A CONTAR HISTÓRIAS EM SINTRA



Rodolfo Castro, auto-nomeado “o pior contador de histórias do mundo” (garantimos que é mentira), vai orientar um pequeno curso teórico-prático que pode ser uma oportunidade para trabalhar histórias menos conhecidas usando técnicas expressivas de corpo, voz e expressão. Os encontros decorrem este mês, às terças-feiras, das 18h30 às 21h00, em Sintra. Mais informação aqui.