quarta-feira, 9 de novembro de 2011

EDUCAÇÃO, CULTURA E IMAGINÁRIO


Sexta-feira, 11 de Novembro, no Instituto de Educação da Universidade do Minho (Braga), o Colóquio Internacional Educação, Cultura e Imaginário propõe uma série de comunicações e mesas-redondas à volta dos temas “educação como viagem iniciática” e “educação sob o signo da luz e das sombras”. O colóquio tem como público-alvo estudantes, professores, educadores, investigadores, psicólogos e público em geral. Gostaríamos muito de estar presentes e esperamos que as greves dos transportes não atrapalhem o evento. O programa pode ser consultado aqui. Ilustração roubada a Daniel Silvestre da Silva.

1 comentário:

Silvia Mota Lopes disse...

olá
foi um dia em cheio...cheio no bom sentido claro e apesar do cansaço da noite consegui estar de olhos bem abertos:)
gostei particularmente de ouvir o Professor Fernando azevedo.
falou sobre a obra de Luís Sepúlveda: história de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar.
A verticalidade da história, a gaivota representa a luz, alto, liberdade o céu, a vida, movimento e o gato a terra, o baixo, a sombra, o caos, a morte, a solidã.
O gato, preto e gordo que inicialmente era desprezado pelos outros, sobressaiu como um ser inteligente, cheio de honra e protector, amigo da Gaivota que juntamente com os seus amigos a ajudou a voar. A mãe da gaivota morreu e deixou o ovo e por assim dizer o gato chocou-o e deu-lhe educação.
Uma história cheia de essência.
questões como o que significa educar? formar... um texto alegórico, em que o gato não come o ovo mas sim concede-lhe autonomia. A gaivota voa à mei noite numa fronteira simbólica- Campanário da torre da Igreja de são Miguel...lá a gaivota acredita que é possivel voar. ( pois ela inicialmente queria miar, mas apesar de ter sido educada por um gato, é diferente e uma gaivota voa...obrigada Carla pela oportunidade de também eu voar!!!
beijinhos!!