sábado, 29 de dezembro de 2012

NEXT!

DEZ BONS LIVROS DE 2012



- Trash – Os Rapazes do Lixo
Andy Mulligan (texto)
[Presença]

- O Caderno Vermelho da Rapariga Karateca
Ana Pessoa e Bernardo Carvalho (ilustrações)
[Planeta Tangerina]

- O Manel e o Miúfa, o Medo Medricas
Rita Taborda Duarte e Maria João Lima (ilustrações)
[Caminho]

- Aves
María Julia Díaz Garrido e David Daniel Álvarez Hernández (texto e ilustrações)
[Kalandraka]

- Mar
Ricardo Henriques e André Letria (ilustrações)
[Pato Lógico]

- A Rainha das Rãs
Davide Cali e Marco Somà (ilustrações)
[Bruaá]

- A Coisa Perdida
Shaun Tan (texto e ilustrações)
[Kalandraka]

- As Histórias de Terror do Navio Negro
Chris Priestley e David Roberts (ilustrações)
[Arte Plural]

- A Lebre e o Raminho de Salsa
Sara Monteiro (texto)
[Caminho]

- Querer Muito
João Paulo Cotrim e André da Loba (ilustrações)
[APCC]

MÃOS AO MAR!




A lula é um molusco cefalópode, com dez braços para agarrar as presas. Já Be-bop-a-lula é uma canção composta em 1955 e imortalizada por Elvis Presley. Há uma espécie de lulas gigantes que atinge os 14 metros de comprimento, mais do que o exemplar conservado no Aquário Vasco da Gama, em Algés, com «apenas» oito metros. Foi capturado em 1972, na Terra Nova, quando os marinheiros já não tinham medo (ou tanto medo…) de monstros marinhos. A sugestão para os leitores de Mar – uma edição da Pato Lógico – é que visitem o Aquário Vasco da Gama, mas não só: «Abraça alguém, mesmo se for um desconhecido, no momento em que olhares para a lula.» Isso mesmo, porque este atividário não é só para pôr a cabeça a funcionar. «Ativiquê?» Atividário: cruzamento de livro de actividades com dicionário. Concebido em grande formato e a duas cores, com ilustrações de André Letria e texto de Ricardo Henriques (copy-writer que aqui se estreia em livro), Mar inaugura uma colecção que brinca com as palavras e os significados, abrindo portas atrás de portas, levantando pistas e baralhando leituras. De «água» a «zooplâncton», são 206 entradas e saídas para o mundo marítimo. No fim, os autores deixam a «lista das [palavras] excluídas indignadas». Por exemplo: «abrótea», «beribéri», «catraia», «engajar», «falcassadura», «jaquinzinho», «parantélio», «pau de cutelo» e «UB-40». Apostamos que há muitas mais. Agora todos: mãos ao Mar!


(Texto publicado na edição nº 119 da revista LER.)

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

E OS BURROS SOMOS NÓS



São os votos de Natal do meu querido amigo e camarada de luta, Alex Gozblau.

CURSO SOBRE LITERATURA INFANTIL NO CNC

Rosário Alçada Araújo, editora e autora de livros para crianças, vai leccionar uma formação no Centro Nacional de Cultura sobre temas que podem interessar a quem frequenta O Jardim Assombrado. Aqui fica o programa completo:


I – LITERATURA INFANTIL E JUVENIL PORTUGUESA – ANOS 40 E 50

1. Teoria e Enquadramento
2. Teoria e Enquadramento (continuação)
3. A Banda Desenhada (por João Paiva Boléo, especialista em BD)
4. A Ilustração (por Jorge Silva, especialista em Ilustração)
5. A voz de um ilustrador (por José Ruy, ilustrador)
6. Autores de Outrora e de Agora: Adolfo Simões Muller, Maria Isabel Mendonça Soares e Matilde Rosa Araújo
7. Literatura Infantil – abordagem literária e pedagógica (por Maria Isabel Mendonça Soares, escritora) 
8. A Magia de Sophia – o imaginário de Sophia de Mello Breyner Andersen
9. Vale a Pena Guardar o Passado

Coordenação: Rosário Alçada Araújo
Horário: quartas-feiras; das 18h30 às 20h
Duração: 9 sessões – de 30 de Janeiro a 27 de Março
Preços:
Sócio adulto – 135 €
Sócio jovem ou > 65 anos – 108 €
Não sócio adulto – 162 €
Não sócio jovem ou > 65 anos - 129,60 € €
Inscrição: dias 10 e 11 de Janeiro, ou até ao próprio dia, se houver vagas.
Informações: 213 466 722

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

CHUVA DE LANÇAMENTOS


Mais do que um lançamento, vai ser uma festa – das já lendárias festas do Planeta Tangerina. Desta vez, a propósito do livro O Que Há, de Isabel Minhós Martins e Madalena Matoso, e num sítio que vale a pena conhecer: o Jardim de Inverno do Hospital de Sant’Anna, na Parede (junto à Marginal). Dizem que vai haver “ateliers para crianças, lanche, livros a preço de amigo e vista de mar”. E, se eles dizem, é porque é verdade. Às 15h30.

ACHIMPADAMENTE


E porque não há duas sem três, nem três sem quatro, amanhã também é dia de Achimpa, o segundo livro de Catarina Sobral editado pela Orfeu Negro. Na livraria Cabeçudos, em Lisboa (16h00), com a presença da autora e uma leitura performativa de Miguel Fragata.

ERA UMA VEZ UM CÃO


Também amanhã, 15 de Dezembro, na livraria Papa-Livros (Porto), a Tcharan convida para o lançamento do livro Era Uma Vez um Cão, de Adélia Carvalho (texto) e João Vaz de Carvalho (ilustrações). A sessão começa às 16h00 e contará com a apresentação de Margarida Noronha, editora da Kalandraka, além da presença dos autores e do presidente da Câmara de Baião, José L. Carneiro, entidade patrocinadora do livro.

O VOO DA ABELHA

A Abelha Zarelha, o primeiro livro da colecção Livros Com Bicho (Booklândia), vai voar até Lisboa no dia 15 de Dezembro (amanhã, sábado), para pousar na Livraria Bulhosa de Campo de Ourique pelas 11h30. As autoras, Raquel Patriarca (texto) e Marta Jacinto (ilustração), acompanham depois a abelha até à Livraria Letraria, no Centro Comercial Dolce Vita Miraflores, para um voo picado por volta das 17h00. São livros de pequeno formato e páginas muito resistentes, com pouco texto, a pensar sobretudo nos pré-leitores.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

ESTREIA ABSOLUTA EM FAMÍLIA


Há uns meses, o Teatro Nacional de São João convidou-me a escrever uma peça de teatro para crianças – e eu convidei a minha irmã, Micaela Maia de Almeida, que além de perceber a potes de teatro escreve maravilhosamente. Eu sei que isto soa muito suspeito e nada imparcial, mas digam lá quantas vezes na vida é que temos a oportunidade de escrever uma peça fifty-fifty com a irmã? O resultado do nosso trabalho chama-se Esperança ou o Parque de Estacionamento e vai ser lido amanhã à noite, em mais uma sessão das “Leituras no Mosteiro”, a partir das 21h00. E deixo aqui a informação do Teatro S. João, para o caso de quererem saber mais coisas (ah, o “nome artístico e facebookiano” da minha irmã é esse mesmo):

«Na última sessão do ano partimos a noite ao meio. A primeira parte é dedicada às crianças e leremos duas peças em estreia mundial: Esperança ou o Parque de Estacionamento, de Carla Maia de Almeida e Menina Micaela Maia, e Joana e o Bulldozer, de Pedro Eiras; para compor o ramalhete ainda leremos excertos de Ai que medo!, de José Carretas. A segunda parte é só para adultos. Eis o que se lerá: De fora, de Joana Craveiro; excertos de Nióbio, de Carlos Costa e Ana Vitorino; e ainda a peça absolutamente inédita Pergunta a duquesa ao criado, de Miguel Loureiro.»

PEQUENO LIVRO DAS COISAS


Hoje, às 18h00, na livraria Pó dos Livros, a Andreia Brites apresenta o Pequeno Livro das Coisas, de João Pedro Mésseder e Rachel Caiano (ilustrações). São coisas que fascinam.

SONO DE BELEZA


Irmãos Grimm ilustrados por Benjamin Lacombe. Uma edição de antologia da Paleta de Letras. Booktrailer aqui. Música de Ez3kiel, "Premier Flocon", aqui.

domingo, 9 de dezembro de 2012

IR E NÃO VOLTAR


As Histórias de Terror do Navio Negro (Arte Plural), de Chris Priestley e David Roberts (ilustrações). Recomendo-o a todas as pessoas que sofrem de insónias e não sabem nadar. Muhaahaahaahahá!

DENDROFILIA


«Dendrófilo: adj. (dendro+filo) 1 Amigo das árvores. 2 Que vive dentro das árvores ou sobre elas.» Uma das maiores dendrófilas que conheço (e não são poucos/as) chama-se Susana Neves, é jornalista, escritora, ilustradora, fotógrafa e, essencialmente, uma pessoa maravilhosa. Acabou de publicar, com texto e fotografias da sua autoria, um belo álbum de grande formato intitulado Histórias que Fugiram das Árvores (ed. By the Book). Só vos digo que é lindíssimo. Espreitem aqui.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

O MEU PRIMEIRO QUESTIONÁRIO DE PROUST


2. Qual foi o melhor parágrafo que já escreveu ou, pelo menos, a melhor frase?

Agora a sério: não sei. Mas gosto deste parágrafo que escrevi recentemente, porque me deu bastante trabalho até chegar à imagem que queria: «O Malik ficou com o terraço só para ele. E nós ficámos com o pedaço de mar que se avistava ao longe, um anel azul brilhante encaixado entre os dedos dos prédios e o braço longo da auto-estrada.» Já agora: Malik é um cão e o parágrafo faz parte do meu próximo livro, uma novela juvenil que será publicada em 2013 pelo Planeta Tangerina, com ilustrações de António Jorge Gonçalves. Chama-se Irmão Lobo.

(Respondi ao questionário de Proust – reinventado por Joel Neto – para os Booktailors. A resposta acima é para quem queria saber por que razão O Jardim Assombrado esteve “fechado” durante quatro meses… Ler o resto aqui.)

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

A LEBRE DE CHUMBO


Talvez já tenham reparado que na coluna do lado direito há duas capas novas. Da vermelha já falei aqui, mas A Lebre de Chumbo ainda está com o estatuto de “pré-novidade”. Desafiei o Alex Gozblau, meu amigo e compagnon de route no Ainda Falta Muito? a ilustrar este conto de fadas (ou conto maravilhoso), uma área onde nenhum de nós se tinha ainda aventurado. Ele chamou-lhe um “conto de fadas budista”. Não sei. Só posso dizer que estou muito, muito contente com o nosso trabalho. 

O livro deverá ficar pronto daqui a uma semana, mas por enquanto ainda só estará acessível aos sócios da APCC - Associação para a Promoção Cultural da Criança. A partir de Janeiro, segue para as Fnacs (pelo menos assim o espero…). Vai ser o 10º ou o 11º título da colecção Ler com Valores – e a hesitação da ordem numérica prende-se com o facto de ser publicado ao mesmo tempo que Viagem ao País da Levitação, de Gonçalo M. Tavares e Rachel Caiano.

Desde 2009 que a APCC, uma instituição de utilidade pública sem fins lucrativos, convida dois autores – escritor e ilustrador – a fazer um livro para a colecção. Ou melhor, quatro autores, visto que saem dois livros ao mesmo tempo. Livros bonitos e feitos com critério, melhores do que muitas editoras profissionais fazem... Mediante uma quota anual de cinco euros, cada criança recebe dois exemplares e (por mais 1,5 €) também o calendário, que este ano é assinado por João Fazenda. Também podem ser adquiridos na sede.

Até agora, foram nove os títulos publicados pela APCC – os três primeiros já vão para reedição. Só pelos nomes, já podem ver que é para mim uma honra fazer parte desta lista:

- O Cão e o Gato, António Torrado e André Letria

- O Voo do Golfinho, Ondjaki e Danuta Wojciechowska

- O Menino e a Nuvem, Luísa Ducla Soares e Rafaello Bergonse

- No Dia da Criança, Luísa Ducla Soares e Danuta Wojciechowska

- Contos do Lápis Verde, Álvaro Magalhães e Bernardo Carvalho

- Trapalhadas Azaradas com Molho de Chantilly, Rita Taborda Duarte e Maria João Worm

- Ginástica Animalástica, Isabel Minhós Martins e João Fazenda

- Querer Muito, João Paulo Cotrim e André da Loba

- Pirilampos e Estrelas, António Torrado e Yara Kono

AINDA AS CASAS



«O livro, cartonado, vive de um entrosamento muito forte entre texto e imagem e assume-se como um projecto de reflexão poética sobre a relação entre as casas e as pessoas. Ou melhor, propõe-se a pensar em casas como se fossem pessoas. Conceito abstracto, sim, e que só um grande cuidado e simplicidade no uso da linguagem, aliada a uma profunda sensibilidade estética, pode transformar o livro no belíssimo objecto que na realidade é.»

Rita Taborda Duarte, que conheceu e viveu esta casa por dentro, escreveu uma bela crítica ao Onde Moram as Casas, durante os meses em que O Jardim Assombrado esteve em pousio. Recupero-a agora. Pode ser lida aqui.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

A LER ESTÁ EM FESTA!



E que grande festa. Começa hoje no Cinema São Jorge, em Lisboa, para durar até domingo. Ele é filmes, ele é livros, ele é debates, ele é concertos... um fartote em tempos de crise. O programa do Festival LER 25 Anos pode ser acompanhado aqui. Entretanto, não percam a edição deste mês, com a nossa «Rainha Sophia» na capa, linda, linda!

MONSTROS DA EDIÇÃO


Fernando Guedes, fundador da Editorial Verbo, é o primeiro dos «monstros da edição» (adoro esta expressão tão heróis da Marvel!) entrevistados por Sara Figueiredo Costa para a nova colecção da Booktailors. O lançamento acontece amanhã, às 18h30, na Casa Fernando Pessoa, com apresentação de Francisco Espadinha, editor da Presença.

ENCONTROS LUSO-GALAICO-FRANCESES


Dias 6 e 7 de Dezembro, a Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto (ESE) recebe a 18ª edição dos Encontros Luso-Galaico-Franceses do Livro Infantil e Juvenil. Do programa, consta uma homenagem a Manuel António Pina (sexta, às 14h30), onde participarão a professora e investigadora Sara Reis da Silva (Universidade do Minho) e os escritores Álvaro Magalhães e Vergílio Alberto Vieira. Eu também gostava de lá estar.

LIVROS INFANTIS: UM BEST OF



Os dez melhores livros infantis do anos segundo o New York Times.Via Blogtailors.

ESPECIAL INFANTIL


«O que é escrever para crianças? É fitá-las nos olhos, falar com elas por escrito, de coração aberto, sem abdicar da inteligência, da experiência, do domínio da palavra.» A escritora Luísa Ducla Soares inaugura o Especial Infantil que, ao longo de Dezembro, trará a público as opiniões de um criterioso lote de apaixonados por esta área. Para acompanhar no blogue Edição Exclusiva. 

sábado, 1 de dezembro de 2012

AQUI MORA A CASA



Esta é a verdadeira casa que inspirou a ilustração de capa do Onde Moram as Casas, feita pelo Alexandre Esgaio. Fica nos Anjos, em Lisboa, e tem aquela morbosidade inexplicável que tanto fascina nas casas abandonadas. Nunca lá entrei, nem sei se continua habitada, mas pagava para ver. Quando vou às escolas e me perguntam o que queria ser se não fosse escritora, costumo responder que gostaria de ter uma profissão que me permitisse entrar nas casas das pessoas como um fantasma, só para lhes respirar a atmosfera.

O PRÍNCIPE DESENCANTADO


Depois de A Origem das Espécies Reinventada (Trinta por Uma Linha), João Ferreira Oliveira publicou agora o segundo livro, A Estranha História do Príncipe que Inventou o Abecedário (Máquina de Voar). Vale a pena ler e seguir os passos deste novo escritor, começando já por assistir ao lançamento que ocorre amanhã, às 16h00, na Livraria Cabeçudos. Não se esqueçam de que mudou de morada e está agora no Lumiar.

OS DIAS DA DANUTA


 

Os dias da Danuta Wojciechowska para a Agenda 2013 já andam por aí, a antecipar um ano tão... imprevisível. Uma edição Lupa Design.

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

SEU APELIDO LISBOA


A Minha Primeira Amália é o 13º volume de uma colecção iniciada em 2005, que gostaríamos de ver continuada a um ritmo mais intenso. Não são assim tantos os exemplos de biografias destinadas aos leitores mais pequenos – assinadas por autores portugueses – e por isso é de saudar a chegada de um novo título. Com texto de Maria do Rosário Pedreira, editora e escritora (também de letras de fados), a biografia de Amália Rodrigues (1920-1999) é a de uma figura real conquistada para o mito, o que torna até os pormenores mais mundanos da sua vida (a infância, as superstições, os casamentos, etc.) uma matéria interessante para o leitor. As ilustrações de João Fazenda conseguem captar o chiaro-escuro do ambiente do fado, mostrando quer os semblantes carregados dos guitarristas quer a alegria que Amália provocava em quem a ouvia. Só falta mesmo o CD a acompanhar.

A Minha Primeira Amália
Maria do Rosário Pedreira
Ilustrações de João Fazenda
Dom Quixote

(Texto publicado na edição da LER nº 118.)

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

A MINHA PRIMEIRA AMÁLIA


Hoje, às 18h30, no Museu do Fado, João Paulo Cotrim apresenta a biografia de Amália para os mais pequenos, recentemente publicada na colecção temática da Dom Quixote. Maria do Rosário Pedreira escreveu e João Fazenda ilustrou. Nós gostámos.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

ARCANO VI - OS ENAMORADOS


Eu e o Alex Gozblau fizemos um conto de fadas. «O quê, um conto de fadas?» Sim, sim. E esta é a penúltima ilustração do livro...  

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

GENTE QUE CAMINHA NO ESCURO


Quem puder, não deve deixar de passar hoje pela Biblioteca Municipal de Oeiras, onde o Rodolfo Castro é protagonista de mais uma sessão de contos que têm como público-alvo os adultos. Temas: «o desespero, o erotismo e a vingança». Começa às 21h30 e intitula-se «Histórias para gente que caminha no escuro». Na imagem, o livro Zezolla (2011), escrito pelo Rodolfo e magnificamente ilustrado por Richard Zela. Foi publicado no México, mas se lhe perguntarem ele é capaz de ter ainda alguns. É a versão mais negra, mais sinistra e mais cruel que alguma vez li da Gata Borralheira. Adorei.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

O JARDIM CURIOSO


De uma extinta linha férrea dos anos 1930, apropriada pela natureza, nasceu este lugar incrível, mais tarde ficcionado no livro O Jardim Curioso (Caminho). Falámos do caso aqui. Fotografias retiradas daqui.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

UMA EDITORA COM BOM FEITIO


Enquanto não chega o novo livro do Planeta Tangerina, não deixem de ler a entrevista a Isabel Minhós Martins, editora e escritora (ou escritora e editora?) publicada ontem no Blogtailors. Gostei especialmente deste bocadinho: “Já alguma vez lhe apeteceu deixar de falar com um jornalista/crítico na sequência de uma crítica literária?” “Credo, não.” Ler tudo aqui.

ONDE VIVEM OS MONSTROS


Vivem na livraria Papa-Livros, no Porto, onde na próxima sexta-feira, entre as 15h00 e as 20h00, decorre a 1ª Feira de Oportunidades da Kalandraka. "Grandes títulos a pequenos preços", eis o mote. Se os monstros não vão faltar, quem é que se atreve?

terça-feira, 20 de novembro de 2012

DIREITOS DA CRIANÇA


A 20 de Novembro de 1989 era adoptada a Convenção sobre os Direitos da Criança pela Assembleia Geral das Nações Unidas. A editora OQO assinalou a data lembrando um dos títulos que me fazem hesitar na classificação cabal de “livro para crianças”: Fumo, de Antón Fortes e Joana Concejo, sobre o horror dos campos de concentração nazis. Para lembrar e não deixar que palavras bonitas se esvaiam em fumo.  

sábado, 10 de novembro de 2012

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

ROCK'N'ROLL NIGGER



Quem vê músicas vê corações? Je ne sais pas. A ser verdade, o meu é assim, entre o negro, o azul e o numinoso:

FISHERS Z – So Long
JOSÉ AFONSO – Vejam Bem
STRANGLERS – Golden Brown
NATALIE MERCHANT – The Sleepy Giant
THE WALKABOUTS – The River People
BRUCE SPRINGSTEEN – Youngstown
NICK CAVE AND THE BAD SEEDS – The Ballad of Robert Moore and Betty Coltrane
PATTI SMITH – Rock’n’roll Nigger
PINK FLOYD – Comfortably Numb
HANK WILLIAMS – Alone and Foresaken
JACQUES BREL – Mathilde
SCREAMIN’ JAY HAWKINS – I Put a Spell on You
ROLLING STONES – Paint it Black
NEIL YOUNG – Dead Man Soundtrack
KRISTIN HERSH – Houdini Blues
MÃO MORTA – Tu Disseste
JOHNNY CASH – I Won’t Back Down
LITTLE ANNIE – Freddy and Me
TOM WAITS – Yesterday is Here
LOU REED – Sword of Damocles
LLOYD COLE – Chelsea Hotel
MARTHA AND THE MUFFINS – Echo Beach

(Esta foi a lista. Para ouvir o compacto da Play-List na TSF, clicar aqui.)

LER POR AÍ

Sabiam que a LER já chegou ao formato digital e pode ser lida em qualquer parte do mundo? Ver aqui.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

25 LIVROS DOS ÚLTIMOS 25 ANOS


Para quem ainda não reparou, a LER completa 25 anos de existência praticamente ininterrupta. Um feito. Prosseguindo a série de artigos em que os críticos da revista têm dado a conhecer as suas listas dos «25 Livros dos Últimos 25 Anos», coube-me este mês revisitar as minhas leituras mais importantes na área do infanto-juvenil. Não foi um exercício de sofrimento, muito pelo contrário. Esteve sempre claro que não se tratava da missão impossível de eleger «os 25 melhores livros», mas apenas de escolher 25 livros pessoalmente relevantes e de indubitável qualidade. Começo em 1987, com Dentes de Rato, de Agustina Bessa-Luís e Martim Lapa (ilustrações), e entro pelas décadas seguintes até chegar a 2011 e a Praia Mar, um álbum de grande formato ilustrado por Bernardo Carvalho. Querem saber o que fica pelo meio? Comprem a LER, que vale a pena. A entrevista a Alberto Manguel por Carlos Vaz Marques, o artigo traduzido do The Guardian sobre J.K. Rowling pós-Harry Potter e a comunicação de Eduardo Lourenço proferida no CCB justificam bem a módica quantia de cinco euros.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

CONDOMÍNIO PRIVADO




Administra bem o teu jardim.

Passam altos os crisântemos.
Os astros
andam tão em baixo às vezes
que
se não acordamos
apodrecem nos ramos.

Administra bem o teu jardim.

Pedra
sombra
giestas
mastros
solo.

Administra bem o teu jardim.


(Poema de Mário Castrim, in A Moeda do Sol, Campo das Letras, 2006. Fotografia de Guto Ferreira, na Casa-Museu de Katherine Mansfield, Wellington, Nova Zelândia, em 2004. Publicada no nº 68 da revista LER.)

PELE DE OSSO



«Só os lobos me acolheram, sem perguntarem de onde eu tinha vindo. Fizemos grandes corridas juntos, perseguimos búfalos e veados, roubámos o fogo às aldeias e dançámos à volta das fogueiras. Éramos uma família.»


(Excerto de «Pele de Osso», um conto – não infantil – que publiquei no livro Capuchinho Vermelho: histórias secretas e outras menos, da Bags of Books. Onde participaram também António Manuel Pacheco, António Mota, Augusto Baptista, Eugénio Roda, Francisco Duarte Mangas, Isabel Minhós Martins, João Manuel Ribeiro, João Pedro Mésseder, Teresa Martinho Marques e Vergílio Alberto Vieira. Capa e design de Gémeo Luís.)

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

KARATEKA EM KASKAIS



Ana Pessoa, autora de O Caderno Vermelho da Rapariga Karateka e vencedora do último prémio Branquinho da Fonseca/Expresso/Gulbenkian na modalidade juvenil, veio "das Europas" para estar presente hoje na Casa das Histórias, em Cascais. A apresentação do livro que inaugurou a colecção juvenil da Planeta Tangerina, e que foi ilustrado por Bernardo Carvalho, será feita por Rita Taborda Duarte, também ela vencedora do mesmo prémio, em 2003, com A Verdadeira História de Alice. É às 18h30. Apareçam!

PRIMEIROS LIVROS, PRIMEIRAS LEITURAS


Tudo o que a Ana Mourato faz é bom. Mais informações em http://ouvirfalarletras.blogspot.pt/

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

PRÉMIO CÂMARA CLARA

video

Em Penafiel, o Escritaria 2012 distinguiu o programa Câmara Clara com o prémio Carreira por esta peça, assinada pelos jornalistas Nuno F. Santos e João Nuno Soares. Entram o "Onde Moram as Casas" e "Quando Teodoro Encolheu" (que traduzi). E vozes de miúdos que deram muita graça à ideia. Eu e o Alexandre Esgaio partilhamos um bocadinho do prémio, sim? Só um bocadinho...

ALICES NA GULBENKIAN


Desde ontem e até 10 de Fevereiro de 2013, a Fundação Calouste Gulbenkian convida a visitar a exposição comissariada por Eduardo Filipe e Ju Godinho (inaugurada este Verão em Londres) que reúne cem ilustrações originais de 21 artistas de todo o mundo, em celebração do 150º aniversário de Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll.

APRENDER A CONTAR HISTÓRIAS EM SINTRA



Rodolfo Castro, auto-nomeado “o pior contador de histórias do mundo” (garantimos que é mentira), vai orientar um pequeno curso teórico-prático que pode ser uma oportunidade para trabalhar histórias menos conhecidas usando técnicas expressivas de corpo, voz e expressão. Os encontros decorrem este mês, às terças-feiras, das 18h30 às 21h00, em Sintra. Mais informação aqui.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

OLHA O LIVRO NOVO DA BRUAÁ

UMA AVENTURA AUTOBIOGRÁFICA


Tudo Tem o Seu Tempo é uma autobiografia de Ana Maria Magalhães, editada pela Caminho, chegada ontem às livrarias. O lançamento será no dia 5 de Novembro, pelas 18.30 horas, na Livraria Leya na Barata e a apresentação será feita por Isabel Alçada, sua aliada na série "Uma Aventura", que vendeu oito milhões de exemplares desde 1982. O livro apresenta-se como “o relato da sua infância e juventude até aos vinte anos”.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

ÓCULOS PARA ANDAR À CHUVA



Chuva, muita chuva no 1º Festival Literário de Castelo Branco, que termina hoje. Os óculos recomendados só poderiam ser mesmo «uns óculos para andar à chuva» – como estes, feitos por alunos do Agrupamento Faria de Vasconcelos, que nos receberam com muita graça e curiosidade. O plural justifica-se porque as visitas foram partilhadas com a Patrícia Reis (escritora) e a Danuta Wojciechowska (ilustradora), excelentes companheiras de sessão e não só. O nosso «Trio Eléctrico» passou também pelo Agrupamento João Roiz e pela Escola Secundária Nun’Álvares, onde teve de agarrar 80 miúdos de 13 e 14 anos em polvorosa com o teste que iam ter na hora seguinte. Não foi fácil, mas conseguimos. Foram dois dias muito bem passados, com a excelente organização da Câmara Municipal de Castelo Branco e a produção da Booktailors. Adorei. Pode vir mais chuva!