terça-feira, 28 de janeiro de 2014

INFÂNCIAS EM TEMPOS DE CÓLERA




Estreou-se na semana passada o filme baseado em The Book Thief (A Rapariga que Roubava Livros), do australiano Markus Zusak. É um romance passado em Munique e narrado pela voz omnipresente da Morte, no ano de declaração da Segunda Guerra Mundial, com um fôlego literário superior a O Rapaz do Caixote de Madeira, também centrado na vida de uma criança e sua família, mas mais dirigido ao público juvenil. De Munique a Cracóvia, cidade polaca invadida pelos nazis em 1939, toda a distância se encurta pela eterna promiscuidade entre o medo, o horror e a violência. Na mesma linha temática, é indispensável lembrar O Caderno do Avô Heinrich, de Conceição Dinis Tomé, um dos melhores títulos publicados em 2013 no segmento infantojuvenil. A Editorial Presença apostou forte e os bons leitores agradecem.

1 comentário:

Beatriz Maia disse...

goste do post!

www.sramaia.blogspot.com